Técnicas de Recuperação de esperma

EM quE consiste?

Em pacientes com certos tipos de azoospermia, ou que já foram submetidos a vasectomia, não é possível encontrar no sêmen um volume suficiente de espermatozóides para realizar um tratamento de reprodução assistida. Nestes casos, as técnicas de recuperação de espermatozóides permitem recuperar uma amostra de esperma diretamente dos testículos.

Técnicas

Extração do
epidídimo
  • PESA (Aspiração Percutânea de Espermatozóides): Uma agulha é inserida sob a pele do escroto para alcançar o epidídimo e remover os espermatozóides.
  • MESA (Aspiração Microcirúrgica de Espermatozóides): Uma pequena incisão, um ou dois centímetros, é feita no tecido escrotal para facilitar o acesso ao epidídimo. Este método permite obter um maior volume de espermatozóides móveis.
Extração
testicular
  • TESA (Aspiração Percutânea de Tecido Testicular): Por punção, o fluido é extraído com o esperma contido nos testículos.
  • TESE (Extração Cirúrgica do Tecido Testicular): Se as técnicas anteriores se mostraram ineficazes, uma biópsia do testículo será necessária. Para isso, uma incisão será feita no escroto e uma parte do tecido testicular será removida, que conterá o espermatozóide.

Para quem é dirigido?

Vasectomia

Pacientes com azoospermia obstrutiva (um em que o macho produz espermatozóides, mas eles não podem sair)

Azoospermia

Pacientes que foram submetidos à vasectomia

Fibrose cística

Homens com fibrose cística